Ressonância magnética de Joelho

Ressonância magnética de Joelho

O que é RM do joelho?

ressonância magnética (RM) do joelho é um exame com excelente acuidade diagnóstica, muito importante no estudo de diversas patologias, como as lesões dos ligamentos, lesões meniscais (do menisco), nas tendinites e bursites do joelho, síndromes rotulianos, entre outras patologias. Veja mais informação em indicações da RM do joelho.

A ressonância magnética nuclear, contrariamente à radiografia (RX) e à tomografia computorizada (TC ou TAC), não utiliza radiação ionizante. A RM funciona com um campo magnético intenso e ondas de rádio para gerar imagens pormenorizadas dos distintos órgãos e sistemas do corpo humano, neste caso do joelho.

Saiba sobre os principais doenças do joelho >

A RM do joelho é, por norma, realizada de forma unilateral (ao joelho esquerdo ou direito). Contudo, poderá ser realizada de forma bilateral (aos dois joelhos) no mesmo momento do exame, contabilizando-se, no entanto, duas RM distintas.

Indicações da RM do Joelho

A RM do joelho é um exame que pode ser bastante útil como meio auxiliar de diagnóstico quando estão presentes os seguintes sinais e sintomas:

  • Dor no joelho;
  • Edema do joelho (“joelho inchado”);
  • Instabilidades do joelho (“o joelho falha”);
  • Défices de extensão do joelho;
  • Deformidades do joelho;
  • Etc.

A RM do joelho é um meio complementar de diagnóstico e terapêutica (MCDT), que serve para auxiliar o médico no diagnóstico e avaliação da resposta aos tratamentos instituídos em diferentes patologias (ou doenças). O exame está indicado, entre outras, nas seguintes patologias:

  • Lesões dos ligamentos cruzados (anterior e posterior);
  • Lesões dos ligamentos colaterais;
  • Lesões do menisco, como as roturas do menisco;
  • Tendinites do joelho;
  • Bursites do joelho;
  • Artrose do joelho (gonartrose);
  • Instabilidades do joelho;
  • Quisto de Baker;
  • Sinovite (água no joelho);
  • Tumores benignos ou malignos (cancro);
  • Etc.

Saiba, aqui, tudo sobre a lesão do menisco.
Saiba, aqui, tudo sobre a lesão do ligamento cruzado anterior (LCA).

Note que a RM apesar de uma excelente acuidade diagnóstica nem sempre é usada como exame de primeira linha na avaliação de algumas patologias, por existirem outros MCDT de maior simplicidade na sua execução e acessíveis, como é o caso do Raio X (RX). A título de exemplo e dada a sua incidência entre a população, a gonartrose (artrose do joelho) pode ser diagnosticada com um simples Raio X do joelho, apesar da RM possuir uma melhor acuidade diagnóstica.

Saiba, aqui, tudo sobre o diagnóstico na gonartrose.

Contrastes na RM do Joelho

Apesar de não ser frequente na avaliação do joelho, na ressonância magnética com contraste é avaliado o comportamento vascular das estruturas em estudo, completando a avaliação inicial sem contraste. O gadolínio é uma substância administrada por via endovenosa que amplia a intensidade de sinal das estruturas com fluxo sanguíneo aumentado, por exemplo no caso de tumores ou inflamações.

Por norma, a RM do joelho não precisa de usar contraste, obtendo-se, ainda assim, excelentes acuidades diagnósticas. O uso de contraste na RM do joelho reserva-se a alguns casos especiais.

Preparação para a RM do Joelho

Para a realização da ressonância magnética do joelho não é necessário realizar qualquer tipo de preparação prévia ao exame.

O paciente não necessita de realizar qualquer tipo de jejum, podendo comer e beber como habitualmente, antes e após a realização do exame.

O doente deve tomar os medicamentos (ou remédios) habituais. A suspensão de qualquer tipo de medicação deve ser realizada apenas por indicação do médico.

Como é feita a RM do joelho?

Para iniciar o exame, o doente é convidado a substituir a roupa por uma bata e a retirar todos os objetos metálicos que traz consigo, designadamente, relógio e acessórios.

Seguidamente, é posicionado em decúbito dorsal (“barriga para cima”) na mesa que deslizará para o interior do aparelho de ressonância magnética, dando-se início ao exame.

Durante o exame serão dadas instruções via intercomunicador, devendo o paciente permanecer em repouso absoluto, pois qualquer movimento danificará a imagem médica (tal como na fotografia que fica “tremida” quando nos mexemos). Se durante o exame o doente se sentir desconfortável poderá pedir a suspensão do mesmo via intercomunicador.

O Técnico de Radiologia efetua o exame, arquivando as imagens, por norma em sistemas PACS, podendo posteriormente ser disponibilizadas ao médico e doente através de sistemas de visualização Web ou gravado em dispositivos externos (como o DVD). Depois, as imagens são interpretadas e relatadas pelo Médico Radiologista.

Os resultados do exame apenas são conhecidos após o Médico Radiologista aprovar o relatório final. O exame será considerado normal se as estruturas avaliadas não apresentarem alterações valorizáveis. No caso de existirem alterações dignas de registo, o médico radiologista relata o que observou nas imagens.

O resultado do exame deve ser correlacionado com a história clínica e demais MCDT. Veja mais informação em diagnósticos de cada uma das patologias relacionadas.

O que pode sentir durante o exame?

A ressonância magnética é um exame não invasivo e indolor, ou seja, o doente não experimenta qualquer tipo de dor durante a execução do exame. 

Os aparelhos de RM que geram campos magnéticos mais intensos (1,5T e 3T de uso clínico comum e 7T utilizado em investigação) são idênticos a túneis e referenciados popularmente por ressonância magnética fechada ou de campo fechado, podendo estes gerar algum desconforto em alguns tipos de doentes. Em alternativa, principalmente para indivíduos com claustrofobia, existem aparelhos de ressonância magnética aberta. No entanto, estes aparelhos produzem campos magnéticos menos intensos, pelo que as imagens médicas conseguidas mostram menor detalhe e resolução.

Em alguns casos especiais pode recorrer-se ao uso de sedação para a realização dos exames.

Quanto tempo demora o exame?

A duração média para a realização da RM do joelho é de 30 minutos. No caso da utilização de contraste o tempo é superior.

A ressonância magnética poderá ser executada com recurso a sedação em casos especiais, particularmente no caso de crianças, sendo obviamente necessário mais tempo para executar o exame. 

Quanto custa uma RM?

O preço médio de realização da ressonância magnética, é de sensivelmente R$400,00, quando o exame é realizado a título particular.

Cartilagem, mitos e verdades >

Deixe uma resposta